Jornada Internacional de Estudos "Filosofia e psicopatologia: perspectivas fenomenológicas"

Jornada Internacional de Estudos "Filosofia e psicopatologia: perspectivas fenomenológicas"

18 abril 2018 09:00 - 18:00

Que espaço é atribuído à fenomenologia no contexto da chamada "nova filosofia da psiquiatria"? Este âmbito de pesquisa está a obter um grande sucesso na reflexão filosófica dos últimos trinta anos, especialmente em países anglo-saxónicos. Na "viragem analítica” da década do 2000, os "filósofos da psiquiatria" têm-se esforçado para reconsiderar e valorizar as potencialidades metodológicas dessa abordagem filosófica na sua relação com as ciências naturais, tanto do ponto de vista epistemológico como ontológico. A abordagem fenomenológica foi, portanto, forçada a abandonar os seus próprios preconceitos antinaturalistas para estabelecer um “novo tipo de fenomenologia”, que, junto com a “philosophy of mind”, considere os dados fornecidos da pesquisa positiva, sobretudo das neurociências. No entanto, hoje-em-dia, destaca-se o reaparecimento de uma reflexão antropológica na área da pesquisa fenomenológica em psicopatologia. Isso revela-se, sobretudo, por meio das notícias editoriais francesas, marcadas pela recente publicação de várias traduções francesas de textos inéditos do psiquiatra suíço Ludwig Binswanger.

Este reaparecimento da reflexão antropológica está ligado, em particular, ao tema filosófico do "senso comum" ou a "dimensão tácita" do conhecimento, um tema relacionado com os problemas da intersubjetividade, da consciência e da auto-experiência, da emoção, da corporeidade e o do "senso do real”. Através da reflexão sobre a psicopatologia, o filósofo é chamado à tarefa de “repensar a racionalidade” a partir da análise não apenas dos princípios fundamentais (mas abstractos) do nosso conhecimento, mas sobretudo a partir das normas que determinam e organizam a nossa experiência de forma implícita, não conceptualmente, a saber, ao nível do "mundo da vida". Esta perspectiva teórica corresponde mais às necessidades próprias da pesquisa clínica. Portanto, contribuir para o desenvolvimento da "filosofia da psiquiatria" não consiste apenas na aplicação externa ao conhecimento psiquiátrico das ferramentas puramente teóricas do pensamento filosófico, mas exige uma análise da maneira como essas ferramentas são modificadas quando são utilizadas na prática da relação clínica e terapêutica.

A finalidade desta jornada internacional de estudos é dupla. Por um lado, ela visa estimular um diálogo entre teoria e clínica, entre filosofia e psicopatologia, a partir das diferentes perspectivas fenomenológicas desenvolvidas entre alguns dos jovens pesquisadores mais ativos hoje na Europa neste campo de pesquisa filosófica.

Organização: Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa (CFUL)





Formulário para divulgação de iniciativas da FLUL

Aqui encontra o formulário para envio de informação sobre iniciativas de âmbito científico, académico e cultural, para divulgação na Agenda da FLUL.
Solicita-se o envio deste formulário, devidamente preenchido, com a antecedência mínima de uma semana relativamente ao início da atividade.
Email: comunicacao@letras.ulisboa.pt
Nucleo de Relações Externas, FLUL