Seminário "Importância da colaboração multidisciplinar para a resolução de um problema historiográfico: a origem dos Angolares da ilha de São Tomé"

Seminário "Importância da colaboração multidisciplinar para a resolução de um problema historiográfico: a origem dos Angolares da ilha de São Tomé"

17 janeiro 2018 18:00

cartazhistoriaafrica26Seminários de História de África | Seminários CH-ULisboa

Os Angolares, que constituem hoje cerca de 7% da população total da ilha de São Tomé, apresentam uma marcada homogeneidade étnica e cultural, incluindo língua própria, o que não facilitou o seu processo de integração quer na sociedade colonial quer na sociedade pós-independência. Sabemos, sem margem para dúvidas, que sobreviveram, durante séculos, no interior montanhoso da ilha e conhecemos em que circunstâncias e em que termos chegaram a acordo com as autoridades coloniais portuguesas no início do século XIX. Mais difícil tem sido alcançar conclusões fundamentadas sobre o período anterior ao seu refúgio nas montanhas e sobre a forma como surgiram aí. Há quem os considere habitando a ilha já à data da chegada dos portugueses, quem os faça descender dos sobreviventes do naufrágio de um navio negreiro e quem os identifique com os escravos fugidos dos engenhos de açúcar. Nos nossos dias, com os avanços da investigação histórica e os contributos inestimáveis da linguística e da genética, estamos mais próximos da resolução do problema. É o que procuraremos demonstrar na nossa intervenção.

Para mais informações, consulte o website





Formulário para divulgação de iniciativas da FLUL

Aqui encontra o formulário para envio de informação sobre iniciativas de âmbito científico, académico e cultural, para divulgação na Agenda da FLUL.
Solicita-se o envio deste formulário, devidamente preenchido, com a antecedência mínima de uma semana relativamente ao início da atividade.
Email: comunicacao@letras.ulisboa.pt
Nucleo de Relações Externas, FLUL