Graus

O Programa em Teoria da Literatura oferece dois graus (Mestre em Teoria da Literatura e Doutor em Teoria da Literatura) e dois certificados (Diploma em Teoria da Literatura e Pós-Doutoramento em Teoria da Literatura). Pode conceder ainda, por períodos limitados, o estatuto de aluno visitante. No Programa não existe língua obrigatória de instrução. As teses (de doutoramento) e dissertações (de mestrado) podem ser escritas em qualquer língua aprovada pelo orientador.

Um aluno admitido no Mestrado frequenta dois semestres de seminários. No fim do segundo semestre pode obter um Diploma em Teoria da Literatura, ou concluir o Mestrado em mais dois semestres, escrevendo uma dissertação. Um aluno admitido no Doutoramento frequenta quatro semestres de seminários. No fim do quarto semestre geralmente começa a escrever a sua tese. Um pós-doutorando, para além de trabalhar no seu projecto, tem acesso a todos os seminários oferecidos e pode orientar seminários, dissertações e teses no Programa.

 

Mestrado em Teoria da Literatura

O número de vagas para cada ano lectivo é indicado com antecedência.  A candidatura deve incluir uma declaração de intenções de menos de 750 palavras e um curriculum. Todas as candidaturas são avaliadas, sendo depois escolhidos os candidatos a entrevistar.  As ofertas de admissão são tornadas públicas após as entrevistas.   Nenhuma licenciatura em particular é requerida. É exigido o conhecimento de duas línguas vivas estrangeiras (incluindo inglês).

Os alunos têm de obter 120 ECTS (European Credit Transfer System) em cursos e trabalhos de tese, e ser aprovados numa defesa de dissertação. O orientador é escolhido pelos alunos até ao fim do terceiro semestre.  A dissertação deve ser registada até 45 dias após a conclusão da parte curricular.

O grau é obtido após quatro semestres de residência consecutivos, do modo seguinte: nos dois primeiros semestres, 12ECTS em Introdução ao Estudo Avançado da Literatura, 36 ECTS em três seminários de Tópicos de Teoria Literária e 12 ECTS numa Opção não-condicionada; nos dois últimos semestres, 60 ECTS, respectivamente nos Seminários de Investigação I (12 ECTS) e II (6ECTS) e através da elaboração da dissertação (42 ECTS).

A dissertação consiste num trabalho inédito e original com o máximo de 35.000 palavras (o modelo de página de rosto pode ser encontrado aqui).   As dissertações devem ser apresentadas até ao fim do mês de Setembro que se segue ao quarto semestre a contar da admissão no Programa.

  

Doutoramento em Teoria da Literatura

Os interessados deverão contactar o Director de Curso do Programa antes de apresentar as suas candidaturas.   Normalmente os candidatos procurarão também financiamento através de uma bolsa, embora a existência de financiamento não seja uma condição necessária para a admissão.  

Nenhuma licenciatura em particular é requerida. É exigido o conhecimento de três línguas vivas estrangeiras (incluindo inglês). O Programa pode ainda determinar exames suplementares de qualificação, especialmente (mas não exclusivamente) em casos de candidatos que não tenham o grau de Mestre. Os alunos têm de obter 120 ECTS (European Credit Transfer System) em cursos, e ser aprovados na defesa da sua tese.  O orientador é escolhido pelos alunos até 60 dias depois de concluída a parte curricular do doutoramento; na mesma altura a tese é registada.

O grau é obtido em até dez semestres de residência consecutiva.  Os requisitos curriculares são cumpridos nos primeiros quatro semestres, do modo seguinte: nos dois primeiros semestres, 12ECTS em Introdução ao Estudo Avançado da Literatura, 48ECTS em quatro seminários de Tópicos de Teoria Literária; nos dois últimos semestres, 60 ECTS respectivamente num seminário de Tópicos de Teoria Literária (12 ECTS), uma Opção não-condicionada (12 ECTS) e nos Seminários de Investigação I (30 ECTS) e II (6ECTS). Estes créditos correspondem ao chamado curso de doutoramento, cuja conclusão depende da classificação 'aprovado' no Seminário de Investigação II.

Cumpridos os requisitos curriculares, os alunos começam a trabalhar na sua tese. A tese consiste num trabalho inédito original com o máximo de 75.000 palavras que demonstre a capacidade de investigação autónoma dos candidatos (o modelo da página de rosto pode ser encontrado aqui).   Deverá ser apresentada num máximo de dez semestres após admissão no Programa.

 

Pós-Doutoramento em Teoria da Literatura

A submissão de uma candidatura requer a apresentação de um projecto e de um calendário. É exigido o grau de doutor (normalmente obtido há menos de cinco anos) e o conhecimento de três línguas estrangeiras (incluindo inglês). Ao aprovar a candidatura é definido um programa de estudos ad hoc para o pós-doutorando, que pode incluir uma componente docente; é ainda designado um supervisor. Depois de cumprido o programa, que geralmente implica um período de residência consecutiva de entre um a seis semestres, e mediante um relatório final circunstanciado do pós-doutorando e um parecer do supervisor, um certificado de pós-doutoramento pode ser requerido.

Os interessados deverão contactar o director do Programa antes de apresentar as suas candidaturas. Na maior parte dos casos os candidatos procurarão ou terão procurado também financiamento através de uma bolsa, embora a existência de financiamento não seja uma condição necessária para a admissão. As admissões são decididas caso a caso, sem numerus clausus. Para além de um curriculum, a candidatura deve incluir a descrição de um projecto de investigação e a aceitação de um supervisor. Os candidatos admitidos são considerados pós-doutorandos do Programa, afiliados à Universidade de Lisboa (Faculdade de Letras), durante a vigência dos seus projectos.  

Existe ainda a possibilidade de o Programa acolher pós-doutorandos visitantes, por um período de pelo menos três meses.

Todas as regras sobre pós-doutoramentos na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa estão aqui.