Doutoramento em Estudos de Tradução

Apresentação

Pela primeira vez em Portugal, um programa de doutoramento interuniversitário (que agrega as Faculdades de Letras da Universidade de Lisboa, de Ciências Humanas da Universidade Católica e de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa) propõe‐se formar investigadores em Estudos de Tradução (ET) no quadro dos estudos de comunicação intercultural. Os estudantes aprenderão a investigar o fenómeno da tradução, definido como ato intencional de comunicação humana e intercultural.

O Programa personalizará vias de investigação individual para quem se candidate ao grau de doutoramento em ET, o que será possível por juntar especialistas em diferentes áreas, de três faculdades e três centros de investigação (CEAUL, CECC, CETAPS), aproveitando a experiência de projetos conjuntos.

No Programa, as áreas de especialização incluem o estudo de diversos tipos de texto (literário, audiovisual, científico e técnico), sendo a investigação enquadrada pela reflexão teórica e fundamentada na história da tradução. Será possível desenvolver trabalho nos pares de línguas alemão/espanhol/francês/inglês e português (língua‐alvo).

Coordenação

Professora Doutora Teresa Seruya (FLUL)

Profª Doutora Alexandra Lopes (FCH-UCP)

Profª Doutora Maria Zulmira Castanheira (FCSH-UNL)

Candidaturas

N.º de vagas: 15

Requisitos de admissão à Candidatura

São admitidos como candidatos à inscrição:

a) Os titulares de grau de mestre ou equivalente legal em qualquer área;

b) Os titulares de grau de licenciado ou equivalente legal, com média mínima de 16 valores, detentores de um currículo escolar ou científico especialmente relevante que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos.

Critérios de Seleção e Seriação

Os candidatos ao ciclo de estudos conducente ao grau de doutor em Estudos de Tradução são selecionados pela Comissão Científica, através da apreciação dos documentos exigidos pelas normas de candidatura, bem como de uma entrevista, com o acordo dos órgãos estatutariamente competentes da instituição de ensino onde pretendem ser admitidos.

Candidatos detentores do grau de Mestre:

a) Classificações/notas académicas de Mestrado: 40%

b) Curriculum vitae académico, científico e profissional: 20%

c) Entrevista: 25 %

d) Carta de motivação explicitando as razões pelas quais deseja seguir o programa doutoral: 15 % 3.2.

 

Candidatos não detentores do grau de Mestre (ou com o grau de Mestre sem classificação expressa):

a) Classificações/notas académicas de licenciatura ou equivalente legal: 30 %

b) Curriculum vitae académico, científico e profissional: 30%

c) Entrevista: 25%

d) Carta de motivação, explicitando as razões pelas quais deseja seguir de estudos: 15 %.

A classificação mínima resultante da aplicação dos critérios e das ponderações anteriores é de 14 valores.

Composição do Júri de Seleção
  • Maria Zulmira Castanheira (FCSH‐UNL)
  • Teresa Seruya (FL‐UL)
  • Alexandra Lopes (FCH‐UCP)
Processo de candidatura

A candidatura deve ser instruída com os seguintes elementos, obrigatoriamente:

a) Cópia do documento de Identificação (Cartão de Cidadão ou Passaporte);

b) Documentos comprovativos de que o candidato reúne as condições acima referidas;

c) Curriculum vitae atualizado, incluindo trabalhos publicados ou devidamente documentados;

d) Domínio a investigar/projeto de investigação, com indicação dos objetivos gerais a alcançar (preferencial);

e) Carta de motivação (mínimo 5000 caracteres);

f) Outros diplomas ou certidões considerados úteis à candidatura poderão ser anexados.

Nota: No momento da inscrição será requerida a apresentação dos originais dos documentos solicitados.

Prazos  

1ª Fase: 5.05.2016 – 30.06.2016

Data da afixação dos resultados: 11.07.2016

Matrícula e inscrição dos candidatos admitidos: 18.07.2016 – 12.08.2016.

2ª Fase: vagas sobrantes: 23.08.2016 – 31.08.2016

Entrevistas aos candidatos: on a rolling basis 

Apresentação das candidaturas:   http://sophia2.fcsh.unl.pt/candidaturas/ 

Emolumentos e Propinas

O emolumento a pagar pela candidatura é de 51€ (cinquenta e um euros), não havendo lugar à sua devolução caso o candidato seja excluído ou não seja selecionado.

O valor da propina anual para o ano letivo de 2016/2017, para os estudantes que não obtenham bolsa da FCT ou de outras instituições públicas ou privadas, é de 2 750€ (dois mil e setecentos e cinquenta euros).