Inauguração do Centro de Iranologia da Faculdade de Letras

inaug centroiranologia 14mai2018O Centro de Iranologia da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL) foi inaugurado no passado dia 14 de maio, em sessão pública decorrida na Sala D. Pedro V da FLUL, e na qual estiveram presentes sua Excelência o Embaixador da República República Islâmica do Irão, Senhor Seyed Hossein Mirfakhar, o Diretor da FLUL, Professor Doutor Miguel Tamen, a Diretora do Centro de Iranologia, Dra. Sépideh Radfar, e o Professor Catedrático aposentado da FLUL, António Dias Farinha, especialista em Estudos Árabes e Islâmicos, bem como convidados da ciência e da cultura, de Portugal e do Irão.

A criação deste Centro dedicado aos estudos iranianos decorre do memorando de entendimento assinado pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e pela Fundação para a Iranologia da República Islâmica do Irão, em julho de 2017. O novo centro da FLUL pretende constituir-se como referência no âmbito da Iranologia na ULisboa, e no país, disponibilizando informação de referência sobre o Irão, e permitirá, segundo o memorando de entendimento, a realização de várias actividades académicas, culturais e científicas no âmbito dos “laços históricos e [d]os pontos culturais em comum [entre os dois países] (...) e [d]o interesse mútuo no desenvolvimento da compreensão intercultural”. O intercâmbio de estudantes e docentes, o apoio à investigação sobre temáticas relacionadas com a cultura e a história do Irão e a realização de cursos de língua persa são algumas das ações futuras desta nova unidade da FLUL.

Na sessão inaugural, o Diretor da FLUL, Professor Doutor Miguel Tamen, saudou a criação do Centro de Iranologia e o apoio do Irão a esta iniciativa. O Embaixador iraniano congratulou a Faculdade de Letras e manifestou, também, a sua satisfação pela fundação deste Centro, especialmente, no âmbito do aumento das relações de cooperação e da amizade entre os dois países, tendo afirmado que ““o aprofundamento das relações Portugal/ Irão também depende do conhecimento mútuo”. Referindo-se ao público externo à Universidade, o Embaixador do Irão expressou, ainda, o seu desejo de que este Centro esteja aberto a todos os interessados no conhecimento da história e cultura do seu país.

A cultura e a história persas têm sido, aliás, objeto de investigação na Faculdade de Letras desde há vários anos, sendo de sublinhar o contributo do Professor Doutor António Dias Farinha, Diretor do Instituto de Estudos Árabes Islâmicos (área de História da FLUL) no desenvolvimento destes estudos. O convite dirigido à Dra. Sépideh Radfar, em 2001, visando a implementação de estudos persas na Universidade de Lisboa, levou à criação do primeiro Curso de Língua e Cultura Persa da FLUL e da Universidade, em 2002.

A Dra. Sépideh Radfar, leitora da FLUL, irá dirigir este novo centro em estreita colaboração com a Fundação para a Iranologia, tendo salientado, na sessão de inauguração, que este será “um centro muito ambicioso”, sublinhado a sua vertente transdisciplinar e o trabalho conjunto já iniciado no âmbito do ensino da língua persa, sobretudo com as áreas de Estudos Asiáticos, de História e de Filosofia, entre outras. Sobre a ampla vocação do Centro, a nova Diretora destacou, ainda, o apoio a projetos de tradução Persa-Português e de Português-Persa, a atribuição de bolsas de estudo na área da Iranologia, tendo, também, anunciado a publicação, em breve, de uma antologia de Literatura Persa.

O Centro de Iranologia FLUL localiza-se no primeiro andar do edifício principal da Faculdade de Letras, estando previsto o lançamento, em breve, de um website dedicado a esta nova unidade.

Texto: Marisa Costa, FLUL-DRE, Núcleo de Imagem, Comunicação e Relações Externas

Falecimento do Professor Raúl Miguel Rosado Fernandes (1934-2018)

É com grande pesar que a Direcção da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa informa que o Professor Raúl Miguel Rosado Fernandes, Professor Catedrático Jubilado do Departamento de Filologia Clássica da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e Investigador do Centro de Estudos Clássicos desta Faculdade, faleceu, a 13 de Maio de 2018.


Nesta hora de profunda consternação, prestamos homenagem a um colega, evocando o seu contributo para a afirmação da Faculdade de Letras e da Universidade de Lisboa.


Nascido a 11 de Julho de 1934, Raúl Miguel Rosado Fernandes licenciou-se em Filologia Clássica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, apresentando, para conclusão de licenciatura, a tese Anfitrião: Evolução e concepções de um mito na expressão literária, referente a uma comédia de Plauto, que foi publicada em 1956. Pouco depois, em 1962, conclui o doutoramento nesta mesma Faculdade, com uma dissertação intitulada O Tema das Graças na Poesia Clássica. Logo após a conclusão do doutoramento, inicia as funções de docente, primeiramente como Primeiro Assistente de Filologia Clássica, seguindo-se três anos passados nos Estados Unidos na condição de Visiting Professor, na City University of New York, regressando a Portugal poucos anos antes do 25 de Abril, época a seguir à qual teve papel preponderante nos destinos da agricultura portuguesa. O seu regresso à Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa dá-se quase de imediato, ocupando, por concurso público, o lugar de Professor Extraordinário e, por último, o lugar de Professor Catedrático, desde 1974 até 2004, o ano da sua jubilação.


Dentro do panorama académico, para além das funções de docente, Rosado Fernandes foi também colaborador em inúmeras publicações, com destaque para a Revista da Faculdade de Letras de Lisboa, para a Euphrosyne – Revista de Filologia Clássica, para o Boletim de Filologia XXI, e para outras publicações periódicas pertencentes à Universidade de Lisboa, à Academia das Ciências de Lisboa (onde foi Académico Correspondente, desde 1997), à Universidade de Coimbra, entre outros. Foi ainda o 16º Reitor da Universidade de Lisboa, entre 1979 e 1982.


Conselheiro da Ordem do Infante D. Henrique e Académico Correspondente da Academia das Ciências de Lisboa desde 1997, para além da vida académica, Rosado Fernandes manteve ainda carreira política, sendo Deputado à Assembleia da República Portuguesa pelo CDS-PP e, entre 1995 e 1999, Deputado pelo CDS-PP ao Parlamento Europeu. Durante a sua actividade política, dedicou-se a várias questões de natureza agrícola, chegando a ser Presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal, tendo sido agraciado com a Grã-Cruz da Ordem Civil do Mérito Agrícola, Industrial e Comercial, a 4 de Maio de 2001. Para além desta distinção, Raul Miguel Rosado Fernandes foi ainda agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique a 9 de Junho de 1997, sendo Conselheiro dessa mesma Ordem.


Autor de obra sobre filologia, retórica, literatura grega, latina e portuguesa, com dezenas de publicações, traduziu Tucídides, Aristóteles, Horácio e Heinrich Lausberg, tendo publicado as suas memórias em 2006.


Nesta data e em nome de todos os professores, investigadores e profissionais administrativos e técnicos da FLUL, a Direcção da Faculdade de Letras, onde deu aulas durante a maior parte da sua carreira, apresenta à família enlutada e amigos as suas sinceras condolências.


O corpo do Professor Raúl Miguel Rosado Fernandes está em câmara ardente na Basílica da Estrela, de onde sairá hoje, dia 14 de Maio, às 14:30h. A FLUL será representada nas cerimónias pela Professora Cristina Pimentel, Directora de Área de Literaturas, Artes e Culturas e Professora de Estudos Clássicos.

 

FLUL promove oferta formativa e o ensino da língua portuguesa em Marrocos

A Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL) marcou presença no Forum International de l'Étudiant que se realizou em Casablanca, Marrocos, entre os dias 26 e 29 de abril.

A participação da FLUL nesta iniciativa integrou-se no âmbito do projeto Universities Portugal, promovido pelas instituições de ensino superior membros do CRUP (Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas), que incluiu a representação de universidades como Aveiro, Beira Interior, Évora, Minho e Porto, para além da ULisboa. A comitiva nacional contou, ainda, com a presença da Universidade do Algarve, num stand autónomo. A participação de Portugal teve o apoio e patrocínio da Embaixada de Portugal em Rabat.

A Faculdade de Letras e o Instituto Superior Técnico representaram a Universidade de Lisboa nesta feira internacional que contou com a participação de mais de 750 universidades e escolas profissionais, públicas e privadas, de cerca de 20 países, entre eles a Alemanha, a Bélgica, o Canadá, a China, os Emirados Árabes Unidos, a Espanha, os Estados Unidos da América, a França, o Reino-Unido, a Rússia ou a Suíça.



A presença da delegação da FLUL em Marrocos teve como principal objetivo ampliar as relações de cooperação já existentes com aquele país, em particular no âmbito da Licenciatura em Estudos Portugueses, a funcionar na Universidade de Rabat desde 2009, um curso coordenado, conjuntamente, pela Faculté des Lettres et des Sciences Humaines Université Mohammed V (UM5) e pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Durante quatro dias, a Faculdade de Letras divulgou a sua oferta formativa de graduação e pós-graduação, os Cursos de Português para Estrangeiros, os programas de verão e a Certificação em português como língua estrangeira, oferecida pelo CAPLE-ULisboa. Considerando a proximidade geográfica entre Portugal e Marrocos e o crescente interesse dos estudantes marroquinos na prossecução dos seus estudos no estrangeiro, o fórum permitiu esclarecer dúvidas sobre formas de ingresso, custo de vida em Lisboa, promover oportunidades para estudantes internacionais, bem como compreender de forma mais detalhada o acesso ao ensino superior em Marrocos e a realidade local, dados relevantes para a implementação de ações que possibilitem a internacionalização e o consequente aumento do número de estudantes, docentes e investigadores internacionais na Faculdade de Letras.

A feira internacional possibilitou, ainda, sublinhar a importância do ensino da língua portuguesa a estudantes marroquinos que pretendam estudar em Portugal, considerando que as suas línguas de ensino/ aprendizagem são o árabe ou o francês e que o ensino em Portugal é maioritariamente realizado em português. Neste âmbito, foi possível divulgar a cooperação existente entre a ULisboa e a UM5 relativamente à Licenciatura em Estudos Portugueses, tendo sido possível contar com a presença, no stand “Universities Portugal”, de antigos alunos dessa Licenciatura, alguns dos quais são, atualmente, docentes de português, que, ao longo dos dias do evento interagiram com potenciais candidatos e com as suas famílias, dando testemunho da sua experiência e do seu conhecimento da FLUL. O fórum proporcionou, ainda, indagar junto de profissionais marroquinos ligados à educação e à formação sobre o interesse e a possibilidade de alargamento do ensino de PLE, recorrendo a alguns dos diplomados em Estudos Portugueses pela UM5.

No dia 27 de abril, o stand da “Universities Portugal” recebeu a visita da Senhora Embaixadora de Portugal em Marrocos, Dr.ª Maria Rita Ferro, bem como de alguns elementos da Embaixada. A Senhora Embaixadora, antiga aluna da FLUL, agradeceu a todos a participação no evento, tendo considerado a representação de Portugal um relevante ponto de partida para a promoção e para o reforço da notoriedade e da atratividade do ensino superior português.

O Forum International de l'Étudiant assinalou, este ano, a sua 27ª edição. O certame teve início em janeiro, em Lâayoune, e percorreu várias cidades marroquinas, terminando em Casablanca. A iniciativa teve como públicos-alvo alunos, pais e profissionais do ensino e da formação.

 

 

Texto: Denise Moura (Coordenadora da FLUL- Divisão de Relações Externas) e Maria Antónia Mota (Diretora do CAPLE- ULisboa; Coordenadora da licenciatura em Estudos Portugueses da UM5, pela ULisboa)
Fotos: todos os direitos reservados


Programa Almeida Garrett: mobilidade nacional de estudantes

agarretEncontra-se aberto um período de candidaturas no âmbito do Programa Almeida Garret até ao dia 25 de maio de 2018, para mobilidades a decorrer no 1.º semestre do ano académico de 2018/ 2019.

O Programa Almeida Garrett é um programa de mobilidade nacional de estudantes do ensino superior público universitário, criado pelo Conselho de Reitores das Universidade Portuguesas (CRUP), que pretende promover a qualidade e reforçar a dimensão nacional do Ensino Superior. No quadro da mobilidade de estudantes, o Programa Almeida Garrett oferece a possibilidade de efetuar um período de estudos, com pleno reconhecimento académico, numa universidade pública portuguesa.

São candidatos elegíveis os estudantes de instituições de ensino superior público universitário - com representação no CRUP - inscritos em cursos de 1.º ou de 2.º Ciclo.

Para mais informações, consulte a página. Poderá, também, dirigir-se ao Núcleo de Cooperação Internacional da Divisão de Relações Externas da FLUL (localizado no primeiro piso do edifício principal da Faculdade), ou escrever para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

Prémio Universidade de Lisboa 2018: candidaturas até 31 de maio

Até 31 de maio de 2018 estão abertas as candidaturas para o Prémio Universidade de Lisboa (ULisboa) 2018.

Instituído com o apoio da Caixa Geral de Depósitos, o Prémio ULisboa tem como objetivo distinguir e premiar uma individualidade de nacionalidade portuguesa ou estrangeira, que tenha contribuído de forma notável para o progresso e o engrandecimento da Ciência e/ou Cultura e para a projeção internacional do país.

O Prémio ULisboa é atribuído anualmente, por deliberação de um júri, cujo presidente é o Reitor da Universidade de Lisboa. O montante global do prémio pecuniário é de 25.000,00€.

Para mais informações, consulte o Regulamento e o website.


Fonte: ULisboa

Revista "Anglo Saxonica", do CEAUL/ULICES, aceite para indexação pela SCOPUS

anglo saxonicaA revista Anglo Saxonica, publicada pelo Centro de Estudos Anglísticos da Universidade de Lisboa (CEAUL/ULICES), acaba de ser aceite para indexação pela SCOPUS, a maior base de dados mundial de resumos e citações de publicações com arbitragem científica (revistas científicas, volumes e atas de congressos).

A Anglo Saxonica é uma revista científica bianual, multidisciplinar e internacional, com arbitragem científica, que tem como objetivo a difusão da “investigação relacionada com os campos de pesquisa do Centro de Estudos Anglísticos da Universidade de Lisboa, contribuindo para o diálogo entre áreas geoculturais de língua inglesa”.

Divulgando estudos originais, entrevistas, recensões e textos literários, sobretudo em língua inglesa, no âmbito da literatura, da cultura, da linguística, dos estudos inter-artes e dos estudos de receção e de tradução, os volumes desta revista, criada nos anos oitenta, estão disponíveis em acesso aberto no website deste Centro.

A direção da publicação cabe aos Professores Doutores Isabel Fernandes, João Almeida Flor e Teresa Cid. A equipa editorial da Anglo Saxonica, coordenada pela Prof. Doutora Teresa Malafaia, integra as Prof. Doutoras Ana Cristina Mendes e Carla Larouco Gomes.

Fonte: CEAUL/ULICES