A Biblioteca da FLUL ao encontro dos Investigadores: o novo Serviço de Apoio à Pesquisa e Gestão do Conhecimento Científico

3 aA Divisão da Biblioteca da Faculdade de Letras da ULisboa (FLUL) acaba de criar o Serviço de Pesquisa e Gestão de Conhecimento Científico (SPGCC), um novo serviço que pretende oferecer apoio aos investigadores das unidades orgânicas da FLUL, em todos os processos relacionados com a gestão dos dados e documentos científicos associados ao seu trabalho de investigação.

As principais áreas de intervenção do Serviço de Pesquisa e Gestão de Conhecimento Científico incluem a pesquisa em bases de dados científicas, gestão de citações e referências para a produção de bibliografias e currículos académicos, disponibilização de conteúdos no repositório da ULisboa, produção e gestão de indicadores bibliométricos, indexação e edição de revistas científicas em formato electrónico e publicação de artigos em revistas indexadas na Web of Science e SCOPUS. Numa fase inicial, o serviço apostará em três áreas distintas, mas complementares, de apoio ao investigador: a pesquisa e acesso à informação, a organização e redacção do trabalho científico e a publicação e visibilidade dos resultados do trabalho de investigação.

O novo serviço funcionará, também, em estreita ligação com alguns dos serviços já disponibilizados pela Divisão da Biblioteca da FLUL. O Serviço de Formação de Utilizadores preparou já um conjunto de sessões formativas, de grande relevância para os investigadores durante o seu percurso enquanto criadores de, e promotores, da Ciência. A oferta de sessões formativas já está disponível na página da Biblioteca e na Agenda online da FLUL; as inscrições estão abertas a todos os interessados. O Serviço de Referência da Biblioteca da FLUL irá contextualizar o Serviço de Pesquisa e dsc 0223Gestão de Conhecimento Científico através da implementação de um Balcão Único, cujo objectivo principal será a criação de uma base de informação comum, disponível online, para a equipa do atendimento ao público da Divisão da Biblioteca. O Serviço de Tratamento Documental e de Gestão das Colecções, por sua vez, irá estabelecer ligações com o SPGCC através da referência no catálogo de todos os recursos electrónicos subscritos pela FLUL e de outros recursos electrónicos não subscritos, publicados em acesso aberto e da indicação do ranking (Web of ScienceSCImago Journal Rank) atribuído às publicações periódicas que se encontrem referenciadas no catálogo.

O Serviço de Pesquisa e Gestão de Conhecimento Científico foi criado em consonância com os princípios e práticas da Ciência Aberta e em linha com a preparação de uma Política Nacional de Ciência Aberta (2016-2018), ambos definidos como prioridades pelo actual Governo, através do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, bem como em concordância com as políticas definidas pela Fundação da Ciência e Tecnologia (nos domínios do Acesso Aberto a publicações científicas e da disponibilização de dados, e outros resultados, de projectos de I&D).



Fonte: FLUL - Divisão da Biblioteca

Unlimited Future- Feira de Ensino Superior

unlimited future portoNo próximo dia 23 de fevereiro, a Faculdade de Letras irá marcar presença na Unlimited Future, uma feira com um conceito diferente.

Se queres saber mais informações sobre os nossos cursos de Mestrado e Doutoramento, e brindar connosco ao teu futuro, não percas!

Das 17h às 00h, no Hard Club - Porto.

Entrada livre.

Adere ao evento em: https://www.facebook.com/events/1846085462346870/

Visita da Embaixadora da República do Peru em Portugal à FLUL

img 20170213 121608No dia 13 de fevereiro, a Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa recebeu a visita da Embaixadora da República do Peru em Portugal, Sua Excelência a Dra. Lissette Nalvarte, e do Conselheiro da mesma Embaixada, o Dr. Fernando Montoya. Os dignitários foram recebidos pelo Diretor da FLUL, Professor Doutor Paulo Farmhouse Alberto, e pela pela Subdiretora, Professora Doutora Alexandra Assis Rosa.

Nesta ocasião, a Embaixada da República do Peru doou à Biblioteca da FLUL uma edição crítica, em 3 volumes, das obras completas de Inca Carcilaso de la Vega (1539-1616). Os volumes foram entregues ao Diretor da FLUL e ao Diretor da Biblioteca, Professor Doutor José Pedro Serra.

Entre as obras doadas, contam-se duas que o autor e cronista peruano, de ascendência espanhola e inca, publicou em Lisboa, há mais de 400 anos: La Florida del Inca e a primeira parte dos Comentarios Reales de los Incas. A edição crítica, de 2015, agora doada à FLUL, foi coordenada pelo historiador e catedrático peruano Carlos Araníbar. A publicação é uma iniciativa do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Peru.

"Arigatou, Waseda Daigaku!"

 0 ea d2 4e3e5e372eb49177de797c4f5fa96f3f“Ter uma oportunidade como esta é, sem dúvida, um privilégio“ afirmam as duas alunas da licenciatura em Estudos Asiáticos da Faculdade de Letras da ULisboa, Oxana Dimova e India Luther-Jones, sobre o período de estudos que se encontram a frequentar na Universidade de Waseda, em Tóquio, no Japão, desde há quatro meses.

A estratégia da Faculdade de Letras na área da mobilidade internacional de alunos, investigadores e docentes tem sido marcada não apenas pela participação em programas como o Erasmus +, e outros consórcios, mas também pela transposição do espaço europeu. A FLUL tem envidado esforços, desde há vários anos, para o estabelecimento de relações de cooperação com Universidades e outras entidades, em países relacionados com as suas diferentes áreas de estudos.

 1474815461039O acordo estabelecido entre a Universidade de Lisboa e a Universidade de Waseda, uma instituição de ensino superior particular fundada em 1882, tem permitido, ao longo dos últimos anos, concretizar o desejo de vários estudantes da FLUL. Sendo maioritariamente procurada por alunos de Estudos Asiáticos, esta parceria, em paralelo com outros acordos estabelecidos com universidades de países como a China e a Coreia, tem-se revelado fundamental para o aprofundamento da formação destes alunos.

 1474815554548A mobilidade internacional tem sido promovida junto de centenas de alunos da FLUL que têm usufruído de períodos de estadia em Universidades em todo o mundo, experiências que enriquecem os seus percursos académicos com diferentes aprendizagens, como comprovam Oxana e India “Tudo tem sido muito melhor do que poderíamos imaginar. Experienciámos momentos inesquecíveis, fizemos imensos amigos, vivemos uma cultura totalmente diferente e estamos sempre a aprender.” E as estudantes acrescentam: “Estudar na Universidade de Waseda, no centro de Tóquio, tem sido ambos um desafio e uma aventura espetacular. Conhecer o Japão, a sua língua, a sociedade e a vida quotidiana, é algo que sempre quisemos, mas [que] nunca pensámos [conseguir] atingir. É um sonho tornado realidade.”

 1483711718774Este ano, as duas melhores alunas selecionadas puderam, ainda, usufruir de uma bolsa de apoio ao alojamento, atribuída com o patrocínio da Caixa Geral de Depósitos.

Associação de Estudantes da FLUL elege novos dirigentes

16466716 1251328121611457 1506248740 oOs novos órgãos constituintes da Associação de Estudantes da Faculdade de Letras da ULisboa (AEFLUL) tomaram posse, no passado dia 26 de janeiro, tendo sido apresentados os seus membros em cerimónia realizada no Anfiteatro III da FLUL.

O ato eleitoral, que teve lugar no dia 2 de janeiro, colocou em votação as duas listas apresentadas, L e M . A Lista L foi eleita com um total de 1.388 votos.

Ambicionando um maior diálogo com a comunidade académica da FLUL e o apoio aos estudantes, entre as propostas dos novos órgãos da AEFLUL, expressas no discurso de tomada de posse, encontram-se a criação de um espaço de refeições para os alunos da Faculdade, a valorização do Centro de Educação Infantil “os Letrinhas”, e do serviço que este presta à comunidade, e o restabelecimento do jornal “Os Fazedores de Letras.

Os órgãos dirigentes da AEFLUL são constituídos, neste mandato, pelos estudantes Bruna Ribeiro, Daniel Xavier Lopes, Helena Freitas Craveiro, João Ferreira, Mariana Pipa, Sara Sebastião e Ulisses Domingues.

“Estuda Artes ou Humanidades? Isso significa muito para nós.”

 

Dia Aberto nas Empresas

 v3a1957 2É já no próximo dia 13 de Fevereiro que o Grupo Jerónimo Martins, parceiro da Faculdade de Letras da ULisboa (FLUL), irá abrir as suas portas a estudantes da Faculdade para uma visita guiada a esta empresa multinacional, deste modo assinalando o Dia Aberto nas Empresas, uma iniciativa de âmbito nacional.

No contexto do plano de ação da FLUL para a promoção da empregabilidade dos seus alunos e graduados, a Faculdade associa-se, pela segunda vez consecutiva, ao Dia Aberto nas Empresas, uma iniciativa enquadrada no Projeto> Maior Empregabilidade. Durante um dia, um pouco por todo o país, estudantes de diversos graus de ensino partirão à descoberta da realidade do mundo empresarial, explorando gostos e vocações, em visitas guiadas a entidades integradas no projeto.

O Grupo Jerónimo Martins irá receber cerca de quinze estudantes da FLUL, numa das suas filiais, em Lisboa, onde os participantes poderão tomar contacto, na primeira pessoa, com uma das maiores empresas portuguesas e com uma realidade, frequentemente, distante. Ficar a conhecer melhor as várias estruturas que compõem o grupo empresarial, perceber as suas áreas de atuação, a sua organização, as condições de trabalho oferecidas, com oportunidade para a colocação de questões aos colaboradores da empresa são algumas das propostas desta iniciativa.


“Como funciona um dos maiores museus nacionais?” Este será um dos motes de outra das visitas agendadas para os estudantes da FLUL no Dia Aberto nas Empresas. O Museu Nacional dos Coches irá abrir as suas portas, e espaços habitualmente não visitáveis, a 25 estudantes da FLUL que irão conhecer e explorar este equipamento cultural, um dos mais recentes espaços museológicos da capital e uma das colecções mais visitadas do nosso país.

Ainda no mês de Fevereiro, no dia 22, a FLUL irá promover um evento de divulgação do Programa de Estágios Profissionais na Administração Central – PEPAC/ Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE). O programa tem como destinatários os licenciados com menos de 30 anos e oferece a possibilidade de frequência de estágios remunerados em Missões Diplomáticas, Embaixadas e Consulados. Segundo o MNE, estes estágios têm sido reconhecidos pelos empregadores como uma mais-valia curricular para os jovens, com uma relevante taxa de inserção profissional.

 

O valor da diversidade

Em 2016, o Grupo Jerónimo Martins (GJM) identificou o recrutamento de estudantes graduados pela Faculdade de Letras como prioridade estratégica, assim comprovando o interesse na captação de licenciados na área das Humanidades por empresas de sectores tradicionalmente interessados sobretudo em captar quadros com formação em áreas ligadas às ciências económicas, financeiras e empresariais. A propósito do potencial dos graduados da FLUL, Tiago Sampaio, Employer Branding Analyst do GJM, refere “A Gestão é (...) em grande parte, uma ciência social. É sempre um risco qualificar um grupo tão grande como possuindo as mesmas competências, mas podemos dizer que, de forma geral, os profissionais com estudos nestas áreas se destacam pelas suas capacidades criativas, de comunicação, de processamento de informações complexas e de cooperação.” A tendência de valorização das formações em Humanidades em sectores mais tradicionais já se af intranetfb mtp2017 jm humanitiesfaz, aliás, sentir há vários anos, em outros países europeus, segundo Tiago Sampaio, que salienta, a este respeito, “o caso do Reino Unido, [onde] estudos indicam que cerca de 60% dos líderes das empresas britânicas têm [formação] nas áreas de artes, humanidades ou ciências sociais (estudo do New College of the Humanities [intitulado Choose Humanities, divulgado em 2012]).”


Sublinhe-se, também, o título que o Grupo Jerónimo Martins deu à sua mais recente campanha de recrutamento: Study Arts or Humanities? It means a lot to us. Em Portugal, a necessidade de diversificar as equipas em áreas estratégicas e a certeza de que quadros com formação superior nas grandes áreas do saber das humanidades constituem um fator diferenciador e enriquecedor começam a ganhar relevância no contexto das políticas de recrutamento das empresas. Segundo Tiago Sampaio, “O que falta hoje ao tecido empresarial português, e que é uma das razões para em muitas áreas [este] ser pouco competitivo face a outros países, é a diversidade das suas equipas de trabalho. (...) [D]evemos regozijar-nos por termos, hoje, uma força de trabalho mais qualificada e preparada. Mas ainda faltam em cargos de liderança os cientistas, os filósofos, os artistas, os matemáticos, e muitos outros. Há um valor claro na diversidade (...) E no caso de a dúvida permanecer quanto ao entusiamo do GJM na integração de graduados em Humanidades, Tiago Sampaio esclarece: “Está a Jerónimo Martins a acolher de braços abertos alunos com perfis diferentes? Certamente! Basta ver os perfis de Management Trainees e Summer Interns que acolhemos no Grupo nos últimos três anos.”

 

(Des)construir percursos

A Faculdade de Letras conta com mais de 90 parceiros estratégicos, das mais diversas áreas, no âmbito da sua política de promoção da empregabilidade de alunos e graduados, que integra, para além de iniciativas junto de empresas, o programa de estágios curriculares e extracurriculares da FLUL. Contudo, a resposta às preocupações dos recém-licenciados da FLUL não se encontra apenas centrada nas saídas  desconstroiprofissionais e na ligação ao mercado de trabalho. Indo além de questões mais imediatas relacionadas com estas realidades, a FLUL, através do Núcleo de Orientação, Gestão e Aconselhamento de Carreira da Divisão de Relações Externas, tem procurado diversificar o seu plano de atividades, numa visão mais ampla que pretende apresentar aos seus alunos uma diversidade de percursos possíveis após a formação inicial. Estes podem traduzir-se tanto na procura ativa de emprego, como na continuação da sua formação académica, e sublinhar a importância do desenvolvimento de competências transversais de grande relevância em qualquer rumo profissional.


A Semana da Empregabilidade da FLUL “(Des)constrói o teu percurso”, cuja primeira edição decorreu em 2016, tem como principal objetivo ir ao encontro destas questões através da dinamização de atividades que unem uma componente prática ao debate de assuntos que interessam aos alunos da FLUL. Este ano, a Semana da Empregabilidade irá ter lugar entre os dias 3 e 7 de Abril e, tal como na primeira edição, o programa contará com a participação de mentores de projetos inovadores, profissionais de várias empresas e diplomados da FLUL que irão desafiar os estudantes e partilhar as suas experiências em várias conferências, workshops e laboratórios de ideias.

 

 Texto: FLUL- DRE, Marisa Costa, com o apoio de Sandra Borges
Imagem: FLUL; GJM