A oferta pós-graduada da FLUL para 2017/2018

newsletterDecorre atualmente o período de candidaturas a cursos de Mestrado, Doutoramento e Pós-graduação da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Com uma diversidade traduzida em cerca de 50 Cursos, organizados dentro de quatro grandes áreas – Ciências da Linguagem, Filosofia, História e Línguas, Literaturas e Culturas - a Faculdade de Letras prepara-se para, em 2017-2018, abrir 24 novas edições de cursos de Mestrado, 18 novas edições de cursos de Doutoramento, 1 Doutoramento FCT e 7 Pós-graduações.

Com todos os cursos acreditados pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES), alguns programas são desenvolvidos em parceria/associação com Escolas de referência nacional e internacional. A FLUL conta, ainda, com um corpo docente altamente qualificado, com estreita ligação à investigação científica através dos seus 10 Centros de Investigação e de uma Cátedra, num ambiente de aprendizagem inovador, multicultural e comprometido com os mais elevados padrões de exigência e de qualidade. Nos últimos anos a procura de cursos de 2º e 3º Ciclo da FLUL tem vindo a aumentar, não só ao nível nacional, mas também internacional, contando, em 2016/2017, com 1079 alunos inscritos em cursos de Mestrado, Doutoramento e Pós-graduação, dos quais 262 são alunos estrangeiros. A internacionalização tem-se refletido ainda na investigação produzida pela Faculdade. Em 2016, do número total de investigadores dos Centros de Investigação da FLUL, 21% eram de nacionalidade estrangeira.

Orientada para a empregabilidade e para a inserção dos estudantes no mercado de trabalho, a FLUL tem estruturado os seus cursos nesse sentido, permitindo, em grande parte da sua oferta, a opção entre a realização de uma tese de investigação ou a realização de um estágio curricular que culmina com a elaboração e defesa de um relatório de estágio. Para quem ambiciona construir um percurso académico de sucesso e com potencial diferenciador no mercado de trabalho, a oferta da Faculdade permite ainda aproveitar uma das muitas oportunidades de mobilidade académica, através de programas internacionais de intercâmbio, de Co-tutela ou dupla titulação.

Para quem pretende continuar o seu percurso académico investindo na sua carreira profissional, tem aqui uma oportunidade!

Fonte: Divisão de Serviços Académicos e Núcleo de Projetos e Candidaturas
Texto: Divisão de Relações Externas

Bolsa de Investigação (PTDC/DTP-SAP/6384/2014) - 3 vagas

O Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) abre concurso para atribuição de três Bolsas de Técnico de Investigação (BTI) – Grau Licenciado, no âmbito do projeto “Saúde Perinatal em Migrantes: Barreiras, Incentivos e Resultados” (PTDC/DTP-SAP/6384/2014), referência POCI-01-0145-FEDER-016874, financiado por Fundos FEDER através do Programa Operacional Regional Lisboa 2020 e por Fundos Nacionais através da FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

 

Área Científica: Saúde Pública

 

Requisitos de admissão:

- Licenciatura em qualquer domínio das Ciências da Saúde, Psicologia, Sociologia, ou Relações Internacionais.

- Experiência comprovada como entrevistador.

 

Valoriza-se:

- Falar Inglês e/ou Francês e/ou Italiano e/ou Mandarim e/ou Russo e/ou Ucraniano e/ou Romeno e/ou Hindi e/ou Bengali e/ou Nepalês.

- Experiência laboral ou de investigação em áreas relacionadas com a temática do projeto, especificamente em populações migrantes ou grupos vulneráveis.

- Experiência em projetos de investigação epidemiológica.

- Disponibilidade de deslocação para qualquer parte do país.

 

Plano de trabalhos:

- Entrevistas telefónicas a mulheres que tiveram recentemente uma criança (5 a 7 entrevistas por dia).

- Visitas aos hospitais envolvidos no projeto para acompanhamento do processo de recrutamento das participantes.

- Regime laboral de 8 horas por dia, 5 dias por semana.

- Trabalho por turnos que podem incluir horas após as 17:00 e trabalho ao sábado e domingo.

 

Duração: 12 meses, com início previsto em agosto de 2017.

Período de Candidatura: 13 a 27 de junho de 2017

Valor mensal: € 745, conforme tabela de valores das bolsas atribuídas diretamente pela FCT, I.P. no país.

Edital: clique aqui para aceder ao link

Vaga para Professor Convidado - Ensino de Português como Língua Não Materna - UNTL (Timor-Leste)

A Universidade Nacional Timor Lorosa’e (UNTL), Universidade do Estado, com sede em Díli, Timor-Leste, torna público o objetivo de contratar a termo certo, em regime integral, Professor Convidado Internacional, para o Ensino de Português como Língua Não Materna.

Candidaturas até 26 de junho.

Informação detalhada sobre o processo de seleção encontra-se disponível aqui.

Candidaturas para bolseiros asppa+ 2017

Decorre, até ao próximo dia 15 de julho de 2017, o período de candidaturas às bolsas asppa+.

As bolsas asppa+, promovidas pela Associação de Pós-Graduados Portugueses na Alemanha, são uma oportunidade para portugueses com o grau de licenciado poderem fazer um estágio na Alemanha.

Este ano existem 3 bolsas em 3 áreas distintas - ciência, marketing e música - financiadas pelas Instituições que lhe dão nome:

  • asppa+ Gulbenkian
  • asppa+ Centro Mundo Lusófono
  • asppa+ Camões+ JAZZ'aqui


A descrição dos projectos disponíveis pode ser consultada no site, bem como o formulário de candidatura.

Podem encontrar mais informações e consultar o regulamento em www.asppa.de

Para qualquer esclarecimento adicional deverá ser utilizado o e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 

Bolsas de estudo do Governo do Japão (2018-2020)

Encontram-se abertas candidaturas às bolsas de estudo do Governo do Japão 2018-2020.

Este programa destina-se a licenciados/mestres portugueses que pretendam realizar um curso ao nível pós-graduado (mestrado, doutoramento ou investigação) numa universidade japonesa.

Os candidatos deverão ter nacionalidade portuguesa e ter nascido a 2 de abril de 1983 ou numa data posterior.

O regulamento do programa de bolsas de estudo do Governo do Japão para os anos académicos 2018-2020 está disponível aqui.

As candidaturas deverão ser submetidas até ao próximo dia 26 de junho de 2017, junto do Sector Cultural da Embaixada do Japão em Portugal:

Av. da Liberdade, nº 245 – 6º
1269-033 Lisboa

Tel: 21 3110560
Fax: 21 3543975
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Informação adicional e os formulários de candidatura encontram-se disponíveis no seguinte portal: http://www.pt.emb-japan.go.jp/itpr_pt/00_bolsas2018-20.html

Falecimento do Professor Doutor A. A. Marques de Almeida

antonio augusto marques de almeida vag mÉ com profunda tristeza que vimos comunicar a notícia do falecimento do Professor Doutor A. A. Marques de Almeida, professor jubilado do Departamento de História.

O funeral realizou-se hoje, sexta-feira, dia 16 de Junho, às 14 horas no Cemitério dos Olivais.

António Augusto Marques de Almeida desenvolveu uma actividade intensa e fecunda na FLUL e UL, como docente, investigador e administrador. É indelével a forma como transmitiu a sucessivas gerações de estudantes, de licenciatura, pós-graduação, mestrado e doutoramento, as exigências de matematização do real e o rigor da metodologia científica, seja em cadeiras de Teoria e Método, ou em disciplinas da sua especialidade, História Moderna (Economia e Sociedade) e História da Ciência.

 

Texto de Apresentação do Livro "Rumos e Escrita da História - Estudos em Homenagem a A. A. Marques de Almeida", Coordenação de Maria de Fátima Reis.

O Departamento de História da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa quis prestar homenagem ao Professor Doutor António Augusto Marques de Almeida, pela sua jubilação em Maio de 2005.

Entendeu a respectiva Comissão Executiva presidida pelo Professor Doutor Vítor Senão, confiar a coordenação da obra à subscritora deste intróito.

O convívio científico, sempre distinguido com uma atenção pessoal constante, afectiva e próxima, que determinou este desafio, permite-me revelar o perfil intelectual e humano de António Augusto Marques de Almeida. A atitude inovadora na interpretação dos factos históricos e a propêndica curiosidade por vários domínios do saber, da Economia, à História, à Literatura e à Música, como se pode apreciar na nótula biobibliográfica que se segue, resultam numa obra consagrada e reflectem-se na vertente pedagógica, com repercussões evidentes. Imaginativo e crítico, dimensão perceptível na leitura dos seus estudos, em que impera a clareza na exposição de assuntos bem diversos, Marques de Almeida repensa a história, reactualizando-se constantemente.

Em vinte e seis anos dê persistente labor, António Marques de Almeida desenvolveu uma actividade intensa e fecunda na sua Escola, como docente, investigador e administrador. É indelével a forma como transmitiu a sucessivas gerações de estudantes, de licenciatura, pós-graduação, mestrado e doutoramento, as exigências de matematização do real e o rigor da metodologia científica, seja em cadeiras de Teoria e Método, ou em disciplinas da sua especialidade, História Moderna (Economia e Sociedade) e História da Ciência, adiante especificadas.

No Instituto Fernão Lopes, que dirigiu entre 1993/1994 e 2004/2005, no Instituto Alexandre Herculano, onde exerceu as funções de sub-director entre 1991/1992 e 2004/2005 e, mais recentemente, na Cátedra de Estudos Sefarditas "Alberto Benveniste", de que é director desde 1996, prolongou Marques de Almeida a influência do seu saber, consagrando ultimamente especial dedicação à Cátedra, cuja projecção muito tem prestigiado a Faculdade de Letras de Lisboa. Instituição que serviu também ocupando diversos cargos administrativos, elencados em momento próprio, de que ora saliento o de Vice-Presidente do Conselho Científico entre 1991 e 1993 e o de Presidente do Departamento de História entre 1999 e 2001.

Nos últimos anos desempenhou cargos de destaque na Reitoria da Universidade de Lisboa, primeiro como pró-reitor (1998-2002) e depois como vice-reitor (2002-2006), para a área do planeamento estratégico.

A sua contínua e sempre incondicional entrega à função de Professor na Faculdade de Letras de Lisboa e ao serviço da Universidade — lembre-se que foi Administrador da Universidade da Madeira entre 1993 e 1996 e que colaborou com a Universidade do Algarve e a Universidade Católica Portuguesa — e mui particularmente da Universidade de Lisboa, e a sua produção historiográfica, serena e rigorosamente construída, num decisivo contributo para a renovação dos estudos históricos da época Moderna, justificam a pronta e significativa ade-são a este projecto, testemunhando o justo reconhecimento público pela sua per-sonalidade e obra, decerto acrescentada de futuros enriquecimentos.

Regista-se, pois, com naturalidade a numerosa participação de docentes da Faculdade de Letras de Lisboa e a grata colaboração de uma ilustre plêiade de historiadores, que se quiseram associar a esta iniciativa e assim conferir um sin-gular relevo a este livro. Que se tomou viável graças a diversos patrocínios: da Reitoria da Universidade de Lisboa, da Fundação da Universidade de Lisboa, do Conselho Directivo da Faculdade de Letras de Lisboa, do Centro de História da Universidade de Lisboa, do Instituto Alexandre Herculano, da Cátedra de Estu-dos Sefarditas, da Fundação Oriente, da Fundação para a Ciência e Tecnologia e da Caixa Geral de Depósitos. A todas estas instituições que acreditaram na valia desta publicação e às Edições Colibri, na pessoa do seu Director, Dr. Fernando Mão de Ferro, exaro aqui o meu público reconhecimento. Não esqueço o diálogo que estabeleci com algumas dessas pessoas, mormente, o Professor Doutor Álvaro Pina, o Professor Doutor António Ventura, o Prof. Doutor Pedro Barbo-sa, a Dr' Mónique Benveniste, o Dr. Álvaro Áspera, a Dr.' Rosa Saraiva, a Dr' Sofia de Oliveira e a Dr" Ana Raquel Silvam; de todas sempre recebi pala-vras de confiança e estímulo essenciais para a prossecução desta iniciativa.

Contei neste percurso editorial com dois interlocutores que souberam ouvir e apresentar sugestões em momentos determinantes. O Professor Doutor Vítor Serrão esteve presente em todos os momentos deste projecto, intervindo não só quando solicitado, mas com manifesta e inexcedível envolvência, crucial para o êxito desta proposta. O Prof. Doutor Francisco Contente Domingues partilhou comigo, desde o início, a vontade de concretizar este livro; e é justo que realce a sua cortesia na revisão final. Acresce ainda lembrar a pronta disponibilidade da D. Conceição Duarte, funcionária do Departamento de História da Faculdade de Letras de Lisboa, no apoio prestado à congregação dos textos.

Assim tenho, com a admiração e estima que o António Marques de Almeida me merece, o grato ensejo de apresentar esta obra e exprimir a gostosa amizade que nos liga há muitos anos.

Maria de Fátima Reis
Lisboa, Natal de 2006