O primeiro leitorado de língua arménia da Península Ibérica vai ser criado na FLUL

flag 1192661 960 720A Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa acaba de estabelecer um protocolo que conduzirá à criação, no ano letivo de 2018/2019, do primeiro leitorado de língua, história e cultura da Arménia, uma iniciativa única em Portugal, constituindo-se, ainda, como primeiro leitorado arménio da Península Ibérica.

O acordo de cooperação estabelecido no passado dia 12 de abril, entre a FLUL e a Associação de Amizade Portugal-Arménia, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, irá permitir a integração de um leitor de arménio, na Faculdade de Letras, e a criação do Curso de Língua Arménia, não conferente de grau, destinado ao público em geral. A partir de 2018/ 2019, o ensino da língua arménia será, também, integrado na oferta formativa dos programas curriculares da Faculdade de Letras. O Leitorado possibilitará, ainda, a promoção de atividades de difusão científica e culturais para a comunidade académica, entre outros públicos.

cartaz lingua armenia 1O Leitorado de Língua Arménia, sua História e Cultura será apresentado ao público no próximo dia 23 de abril, segunda-feira, às 18h30, no Anfiteatro I na Faculdade de Letras, numa sessão que contará com intervenções de Vahe Mkhitarian, Presidente da Direcção da Associação de Amizade Portugal- Arménia (AAPA), de Miguel Tamen, Diretor da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, e de Lia Khachikyan, da Assembleia-geral da AAPA, que apresentará o curso. A sessão terminará com um momento musical pelos solistas da orquestra de cordas Consonância, coletivo fundado pela referida Associação.

A Associação de Amizade Portugal- Arménia, constituída em 2016, tem como objetivos, entre outros desenvolver os laços de amizade, cultura e cooperação entre os dois países, promovendo o conhecimento histórico e linguístico, bem como a promoção do ensino da língua arménia no nosso país.


Texto: Marisa Costa, FLUL-DRE, Núcleo de Imagem, Comunicação e Relações Externas