flag 1192661 960 720A Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa acaba de estabelecer um protocolo que conduzirá à criação, no ano letivo de 2018/2019, do primeiro leitorado de língua, história e cultura da Arménia, uma iniciativa única em Portugal, constituindo-se, ainda, como primeiro leitorado arménio da Península Ibérica.

O acordo de cooperação estabelecido no passado dia 12 de abril, entre a FLUL e a Associação de Amizade Portugal-Arménia, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, irá permitir a integração de um leitor de arménio, na Faculdade de Letras, e a criação do Curso de Língua Arménia, não conferente de grau, destinado ao público em geral. A partir de 2018/ 2019, o ensino da língua arménia será, também, integrado na oferta formativa dos programas curriculares da Faculdade de Letras. O Leitorado possibilitará, ainda, a promoção de atividades de difusão científica e culturais para a comunidade académica, entre outros públicos.

cartaz lingua armenia 1O Leitorado de Língua Arménia, sua História e Cultura será apresentado ao público no próximo dia 23 de abril, segunda-feira, às 18h30, no Anfiteatro I na Faculdade de Letras, numa sessão que contará com intervenções de Vahe Mkhitarian, Presidente da Direcção da Associação de Amizade Portugal- Arménia (AAPA), de Miguel Tamen, Diretor da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, e de Lia Khachikyan, da Assembleia-geral da AAPA, que apresentará o curso. A sessão terminará com um momento musical pelos solistas da orquestra de cordas Consonância, coletivo fundado pela referida Associação.

A Associação de Amizade Portugal- Arménia, constituída em 2016, tem como objetivos, entre outros desenvolver os laços de amizade, cultura e cooperação entre os dois países, promovendo o conhecimento histórico e linguístico, bem como a promoção do ensino da língua arménia no nosso país.


Texto: Marisa Costa, FLUL-DRE, Núcleo de Imagem, Comunicação e Relações Externas