FLUL promove oferta formativa e o ensino da língua portuguesa em Marrocos

A Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL) marcou presença no Forum International de l'Étudiant que se realizou em Casablanca, Marrocos, entre os dias 26 e 29 de abril.

A participação da FLUL nesta iniciativa integrou-se no âmbito do projeto Universities Portugal, promovido pelas instituições de ensino superior membros do CRUP (Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas), que incluiu a representação de universidades como Aveiro, Beira Interior, Évora, Minho e Porto, para além da ULisboa. A comitiva nacional contou, ainda, com a presença da Universidade do Algarve, num stand autónomo. A participação de Portugal teve o apoio e patrocínio da Embaixada de Portugal em Rabat.

A Faculdade de Letras e o Instituto Superior Técnico representaram a Universidade de Lisboa nesta feira internacional que contou com a participação de mais de 750 universidades e escolas profissionais, públicas e privadas, de cerca de 20 países, entre eles a Alemanha, a Bélgica, o Canadá, a China, os Emirados Árabes Unidos, a Espanha, os Estados Unidos da América, a França, o Reino-Unido, a Rússia ou a Suíça.



A presença da delegação da FLUL em Marrocos teve como principal objetivo ampliar as relações de cooperação já existentes com aquele país, em particular no âmbito da Licenciatura em Estudos Portugueses, a funcionar na Universidade de Rabat desde 2009, um curso coordenado, conjuntamente, pela Faculté des Lettres et des Sciences Humaines Université Mohammed V (UM5) e pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Durante quatro dias, a Faculdade de Letras divulgou a sua oferta formativa de graduação e pós-graduação, os Cursos de Português para Estrangeiros, os programas de verão e a Certificação em português como língua estrangeira, oferecida pelo CAPLE-ULisboa. Considerando a proximidade geográfica entre Portugal e Marrocos e o crescente interesse dos estudantes marroquinos na prossecução dos seus estudos no estrangeiro, o fórum permitiu esclarecer dúvidas sobre formas de ingresso, custo de vida em Lisboa, promover oportunidades para estudantes internacionais, bem como compreender de forma mais detalhada o acesso ao ensino superior em Marrocos e a realidade local, dados relevantes para a implementação de ações que possibilitem a internacionalização e o consequente aumento do número de estudantes, docentes e investigadores internacionais na Faculdade de Letras.

A feira internacional possibilitou, ainda, sublinhar a importância do ensino da língua portuguesa a estudantes marroquinos que pretendam estudar em Portugal, considerando que as suas línguas de ensino/ aprendizagem são o árabe ou o francês e que o ensino em Portugal é maioritariamente realizado em português. Neste âmbito, foi possível divulgar a cooperação existente entre a ULisboa e a UM5 relativamente à Licenciatura em Estudos Portugueses, tendo sido possível contar com a presença, no stand “Universities Portugal”, de antigos alunos dessa Licenciatura, alguns dos quais são, atualmente, docentes de português, que, ao longo dos dias do evento interagiram com potenciais candidatos e com as suas famílias, dando testemunho da sua experiência e do seu conhecimento da FLUL. O fórum proporcionou, ainda, indagar junto de profissionais marroquinos ligados à educação e à formação sobre o interesse e a possibilidade de alargamento do ensino de PLE, recorrendo a alguns dos diplomados em Estudos Portugueses pela UM5.

No dia 27 de abril, o stand da “Universities Portugal” recebeu a visita da Senhora Embaixadora de Portugal em Marrocos, Dr.ª Maria Rita Ferro, bem como de alguns elementos da Embaixada. A Senhora Embaixadora, antiga aluna da FLUL, agradeceu a todos a participação no evento, tendo considerado a representação de Portugal um relevante ponto de partida para a promoção e para o reforço da notoriedade e da atratividade do ensino superior português.

O Forum International de l'Étudiant assinalou, este ano, a sua 27ª edição. O certame teve início em janeiro, em Lâayoune, e percorreu várias cidades marroquinas, terminando em Casablanca. A iniciativa teve como públicos-alvo alunos, pais e profissionais do ensino e da formação.

 

 

Texto: Denise Moura (Coordenadora da FLUL- Divisão de Relações Externas) e Maria Antónia Mota (Diretora do CAPLE- ULisboa; Coordenadora da licenciatura em Estudos Portugueses da UM5, pela ULisboa)
Fotos: todos os direitos reservados