“A Lusitânia dos Flávios: a propósito de Estácio e das Silvas” no Museu Nacional de Arqueologia

lusitanialusitania A Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e o Museu Nacional de Arqueologia, instituições parceiras, promovem uma exposição-dossier intitulada “A Lusitânia dos Flávios: a propósito de Estácio e das Silvas”. A iniciativa, realizada com a participação do CEC- Centro de Estudos Clássicos e UNIARQ – Centro de Arqueologia da ULisboa, será inaugurada no próximo dia 17 de março de 2017, às 18 horas, no Museu Nacional de Arqueologia.

A iniciativa nasce no contexto da organização do colóquio Editing and Commenting on the Silvae, a ter lugar nos dias 16 e 17 março, na FLUL. O congresso, organizado pelo Centro de Estudos Clássicos, reunirá, pela primeira vez, os mais importantes editores e comentadores daquela obra poética do século I d.C., proporcionando um debate ao mais alto nível, que contará com a participação das Universidades de Harvard e de Oxford (G.B.), da Scuola Normale Superiore di Pisa (Itália), entre outras instituições.

Servindo Estácio e as Silvas de pretexto para estimular o estudo dos vestígios arqueológicos daquele período em Portugal, exibir-se-ão peças recentemente descobertas, apresentadas ao público pela primeira vez, e peças raramente expostas.

A comissão científica e organizadora é composta por: Paulo Farmhouse Alberto (Diretor da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa); António Carvalho (Diretor do Museu Nacional de Arqueologia); Maria Cristina Pimentel (Diretora do Centro de Estudos Clássicos da Universidade de Lisboa); Carlos Fabião (Diretor da UNIARQ, Centro de Arqueologia da Universidade de Lisboa); Catarina Viegas (UNIARQ, Centro de Arqueologia da Universidade de Lisboa) e Ana Lóio (Centro de Estudos Clássicos da Universidade de Lisboa).

A exposição estará patente no Museu Nacional de Arqueologia até ao dia 22 de Setembro de 2017.

>>Ver convite