A Universidade de Lisboa, sob proposta da Faculdade de Letras, vai atribuir o grau de Doutor Honoris Causa a Jean Guilaine, no próximo dia 22 de outubro de 2018, pelas 15 horas, no Salão Nobre da Reitoria da Universidade de Lisboa.

jean guilaine archives departementales de laude 1024x761Jean Guilaine é autor de inúmeros livros e de centenas de artigos sobre as sociedades pré-históricas da bacia do Mediterrâneo. Foi autor de alguns dos mais decisivos estudos sobre o Neolítico em Portugal.

Doutor em Letras pela Université de Provence (Aix-en-Provence) em 1972, entre 1974 e 1994 ocupa o cargo de Diretor de Investigação do Centre National de la Recherche Scientifique, sendo, desde então, e até 2007, Professor no Colégio de França.

Em 2006, é-lhe atribuído o grau de Doutor Honoris Causa pela Universidade de Barcelona e, desde 2011, é membro efetivo da l’Académie des Inscriptions et Belles Lettres.

A atribuição do grau é fundamentada com a “vastíssima obra [que] em muito concorre para o conhecimento das sociedades pré-históricas da bacia do Mediterrâneo, da Península Ibérica e do atual território português”. Na proposta de atribuição do grau de Doutor Honoris Causa a Jean Guilaine é, ainda, referido o seu percurso de investigação, que “cruza já no ano de 1969, a sua rota científica com os problemas da Arqueologia portuguesa e contribui, à época, para uma renovação decisiva dos estudos da Pré-História recente, em Portugal, re-classificando sítios, contextos e materiais, inaugurando assim uma nova etapa na análise das sociedades neolíticas no Ocidente peninsular”.

Sobre a obra de Jean Guilaine é, igualmente, referido que o Professor foi garante da inclusão de “temas tantas vezes esquecidos na produção científica de além-Pirenéus”, o que traduz, juntamente com toda a sua obra, as “melhores virtudes humanistas de que a Universidade de Lisboa se sente, também, herdeira”.

Na cerimónia de atribuição do grau de Doutor Honoris Causa a Jean Guilaine, o elogio ficará a cargo do Professor Catedrático Jubilado da FLUL Victor Gonçalves.

Fonte: FLUL