Colóquio "A Universidade em Portugal: Governação, Investigação e Financiamento"

Colóquio "A Universidade em Portugal: Governação, Investigação e Financiamento"

15 maio 2019 14:30 - 16 maio 2019 19:30

cartaz univptNos dias 15 e 16 de Maio de 2019, no Instituto de Ciências Sociais (ICS), da Universidade de Lisboa, a partir das 14h30, será discutido, em colóquio, o sistema universitário português, caracterizado nos últimos anos pela manutenção de situações de grande incerteza, o que que dificulta a implementação de estratégias eficazes para o ensino e a investigação. As situações são múltiplas. Desde as mais notórias, como a instabilidade na abertura de concursos para projetos ou bolsas de investigação, confusão nos regimes públicos e privados de universidades e institutos, até àquelas que travam o crescimento da academia e da investigação científica portuguesa, como o défice claro na concretização de um conjunto de expetativas relativas à organização e avaliação dos laboratórios e centros de investigação, à desburocratização das práticas de gestão, às condições de progressão e estabilidade laboral de docentes, à integração institucional e a definição das carreiras dos investigadores e ainda o papel da Fundação para a Ciência e Tecnologia e a sua relação com as Universidades.

Este estado da academia e da Ciência é agravado pela crónica suborçamentação do sistema, pelos atrasos frequentes nas transferências do orçamento de Estado e pela imposição de princípios de mercantilização do conhecimento conducentes à imposição da competitividade meritocrática e à universidade-empresa, negligenciando processos de gestão participada e o próprio princípio de serviço público.

O Colóquio A Universidade em Portugal: Governação, Investigação e Financiamento, aberto à participação de toda a comunidade científica académica, será estruturado em quatro mesas-redondas para refletir sobre as alternativas para as questões fundamentais:

• Que papéis e formas de articulação devem ter os vários atores (FCT, universidades, politécnicos, centros de investigação, laboratórios de estado, etc...) do sistema de ensino-investigação nacional?
• Quais as debilidades do atual modelo de financiamento existente e que alternativas poderiam ser implementadas?
• Qual deve ser o papel das reitorias na gestão das universidade portuguesas? Como obter instituições mais participadas, democráticas e com maior sentido de “comunidade académica abrangente e inclusiva”?
• Que modelos de acesso às atividades de docência e investigação podemos ter? Como assegurar estabilidade e carreiras a docentes e investigadores? Qual deve ser a relação entre funções de docência e de investigação?
• Quais devem ser os critérios de avaliação dos centros de investigação e do pessoal científico? Como relacionar a avaliação com o financiamento?

>> Consulte o programa detalhado.