A Cátedra Cascais Interartes, uma iniciativa da Fundação Dom Luís I e da Câmara Municipal de Cascais passou a integrar o conjunto de Cátedras da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL).

lemur 1124935 unsplashA nova Cátedra da FLUL tem como objetivo a realização de atividades culturais e de investigação científica no âmbito do estudo dos “vultos das artes e das letras cuja vida esteve ligada ao Concelho de Cascais”, como Ana Hatherly, Branquinho da Fonseca, David Mourão Ferreira, Fernando Lopes-Graça, Herberto Helder, João Abel Manta, Mário-Henrique de Leiria, Michel Giacometti, entre outros, com “especial ênfase no diálogo interartes”, segundo o texto do convénio assinado entre as instituições.

A Cátedra patrocinará a realização de atividades de natureza diversa, entre congressos, seminários, conferências e cursos livres. Algumas das iniciativas da Cátedra poderão ter lugar em equipamentos culturais do Concelho de Cascais, como os localizados no Bairro dos Museus, em Cascais, ou a Casa Reynaldo dos Santos, na Parede.

O apoio ao estudo ou à mobilidade para fins de investigação sobre os artistas e escritores já mencionados, por estudantes e docentes, o incentivo à cooperação científica com outras instituições de ensino superior nacionais e estrangeiras, bem como a organização e disponibilização ao público de bases de dados documentais sobre os objetos de estudo desta Cátedra são algumas das outras atividades a que se dedicará.

A Cátedra Cascais Interartes será dirigida por um professor de carreira com vínculo institucional à FLUL e integrará investigadores doutorados e não doutorados, para além de uma comissão científica e de uma comissão de acompanhamento.

Texto: Marisa Costa (FLUL-DRE, Núcleo de Imagem, Comunicação e Relações Externas)
Foto: (c) Lemur