Ao longo de dois dias, a Reitoria da Universidade de Lisboa foi o palco escolhido para dar a conhecer a oferta formativa de 17 escolas da Universidade, em mais uma edição da exposição interativa “Descobre a ULisboa”, que decorreu entre 29 e 30 de janeiro, dirigida a estudantes do 3.º ciclo do ensino básico e do ensino secundário.

No espaço da Faculdade de Letras e do Instituto Confúcio foram várias as atividades, exposições e sessões de apresentação e debate que os mais de 600 alunos que passaram pela exposição puderam assistir nos dois dias, procurando sempre informação sobre todas as licenciaturas da Faculdade. Jogos sobre o período romano, como sobreviver na pré-história, Lisboa arqueológica e desenho arqueológico estiveram entre as atividades mais concorridas, sem esquecer os momentos de apresentação e prática de caligrafia chinesa, japonesa, coreana e origami tailandês.

O mundo asiático foi um dos que mais interesse despertou no stand da FLUL, como aconteceu com Joana Lameiras, de 18 anos, vinda de Carcavelos: “eu sempre tive bastante interesse em ler e sempre vi que existem muitos livros em japonês que não são traduzidos, por isso vou escolher Estudos Asiáticos, para poder traduzir esses livros”. Deverá ser este o curso escolhido, também, por Matilde Fontes, de 17 anos, natural de Porto Salvo: “gosto de história e estudar mais aprofundadamente a Ásia é o que eu quero. Acho óptimo este tipo de atividades, porque é mais fácil compreendermos como funcionam os cursos com os atuais alunos, para percebermos o que queremos fazer”.

Este ano, pela primeira vez, a Descobre a ULisboa traçou também novos caminhos, ao apresentar a Rota das Letras Cruzadas e a Rota dos Laboratórios Desvendados como espaços de conversa e debate sobre vários temas das Humanidades e das Línguas, como as sessões Filosofia: em que consiste olhar/ analisar criticamente para o mundo, e linguística forense aplicada à investigação criminal em Ciências da Linguagem.

Afonso Martins, de 16 anos, aluno da Escola Secundária José Gomes Ferreira, em Benfica, foi um dos participantes da sessão Que é a História, organizada pela FLUL na Rota das Letras Cruzadas: “sempre gostei muito de História e vim ver como é que será o curso que vou encontrar, uma vez que a Faculdade de Letras será a minha primeira opção na candidatura de acesso ao ensino superior”.

A Rota dos Números Ocultos e a Rota da Geometria Escondida, nas áreas das ciências económicas e das artes visuais, respetivamente, foram outras das atividades que os vários alunos puderam descobrir na ULisboa.

Texto: Tiago Artilheiro (FLUL- DRE, Núcleo de Imagem, Comunicação e Relações Externas)

Fotografia: Marisa Costa, Raquel Moreira e Tiago Artilheiro (FLUL- DRE, Núcleo de Imagem, Comunicação e Relações Externas)