Com a cultura clássica no pensamento, no dia 5 de Junho muitos foram os alunos dos ensinos básico e secundário que trocaram as mesas das escolas pelo Anfiteatro I da FLUL. A visita à Faculdade, para quase todos a primeira, tinha um objectivo claro: receberem os prémios da segunda edição das Olimpíadas da Cultura Clássica.

Desenvolvidas em parceria pela FLUL (Centro de Estudos Clássicos) e pela Rede de Bibliotecas Escolares, as Olimpíadas foram lançadas em 2017 com o objectivo de aumentar os conhecimentos destes alunos sobre a Cultura Clássica e, sobretudo, levá-los a descobrir a sua presença na actualidade.

Na edição deste ano foram premiados 45 participantes nas diferentes categorias a concurso - desafio de escrita, desafio de artes plásticas e multimédia - de três escalões etários: escalão A do 4.º ao 6.º ano, escalão B do 7.º ao 9.º ano e o escalão C composto pelas participações dos alunos do ensino secundário.

Na abertura da sessão de entrega dos prémios, onde estiveram presentes os alunos premiados, professores e alguns pais, o Director da FLUL, Professor Miguel Tamen, destacou que “há uma relação entre o que se faz cá na Faculdade e o que se faz nos outros graus de ensino, que importa destacar e incentivar”. Neste caso concreto, a ligação da FLUL com a iniciativa tem sido feita através do Centro de Estudos Clássicos (CEC). O Director do CEC, Professor Rodrigo Furtado, referiu, a este propósito, que “o mundo da cultura clássica continua presente e renova-se”. Opinião semelhante à da Coordenadora da Rede de Bibliotecas Escolares, Manuela Pargana, que diz que “as Olimpíadas ajudam a manter vivo o espírito da Cultura Clássica”.

"Perseu e Andrómeda", "Dido e Eneias" e "As Sete Maravilhas do Mundo Antigo” foram os temas escolhidos para esta segunda edição, que contou com uma exposição dos trabalhos recebidos no átrio principal da Faculdade. Nesta edição participaram mais de 1.000 alunos, número semelhante à edição do ano passado.

Com uma participação tão elevada, o Secretário de Estado da Educação, João Costa, referiu que “esta é a prova que o latim e o grego não são para velhos”. Defendendo que “não temos uma educação plena se não for holística”, João Costa observou também que “o professor será sempre uma fonte credível de conhecimento”.

Para a terceira edição das Olimpíadas da Cultura Clássica, no próximo ano lectivo, estão já escolhidos os três temas a concurso: “Orfeu e Eurídice”, “Deucalião e Pirra” e “Aracne”. A Directora da área de Literaturas, Artes e Culturas da FLUL, Professora Cristina Pimentel, que fez parte do júri que seleccionou os vencedores, deixou uma novidade para a próxima edição: “teremos um novo prémio para os professores, o Prémio Isabel Simão”.

“Cientificamente Provável”: o programa que vai unir escolas e universidades

Durante a sessão de entrega dos prémios das Olimpíadas foi ainda apresentado o programa "Cientificamente Provável", com a presença do Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Sobrinho Teixeira.

O programa "Cientificamente Provável" visa intensificar a promoção do conhecimento e contribuir para o enriquecimento do percurso formativo dos jovens, através do estabelecimento de uma ligação mais estreita entre as instituições de ensino superior e as escolas básicas e secundárias.

A parceria entre as diversas instituições que participem no programa passará pela realização de sessões sobre temas da especialidade da unidade de investigação, pela promoção de contactos informais entre investigadores e alunos, pela realização de visitas de estudo, entre outras actividades.

Texto: Tiago Artilheiro (FLUL-DRE, Núcleo de Imagem, Comunicação e Relações Externas)

Fotografia: Marisa Costa e Tiago Artilheiro (FLUL-DRE, Núcleo de Imagem, Comunicação e Relações Externas)