História

A Biblioteca da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL) tem uma história de mais de um século e meio, com origem na Biblioteca do Curso Superior de Letras (CSL), instituído pelo rei D. Pedro V, em 1858.

csl sala actos webEntre 1859, ano da sua fundação, e 1959, quando se instala no edifício da FLUL projectado pelo arquitecto Porfírio Pardal Monteiro para a Cidade Universitária, a Biblioteca da FLUL funcionou nas instalações do Convento de Nossa Senhora de Jesus da Ordem Terceira de São Francisco, no Bairro Alto, sede, desde 1834, da Academia das Ciências de Lisboa, instituição que cedeu, a pedido do rei D. Pedro V, espaços para a instalação do CSL, transformado pelo Decreto com força de lei de 22 de Março de 1911, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, que aí permaneceu até 1958.

bflul sala leitura 1980 webNo final da década de 1980, a Biblioteca entrou numa fase de reorganização e modernização, iniciando o processo de informatização, do qual foi pioneira na Universidade de Lisboa. Integra, desde a sua criação em 1998, o Sistema Integrado de Bibliotecas da Universidade de Lisboa (SIBUL), participando na manutenção diária do  Catálogo Colectivo das Bibliotecas da Universidade de Lisboa.

Em 2000 foi inaugurado o novo edifício da Biblioteca, com uma área coberta de cerca de 6.600m2, projectado pelo arquitecto holandês Harro Wittmer, localizado a norte do edifício projectado pelo arquitecto Pardal Monteiro,  destinado a acolher a até então designada Biblioteca Central e as vinte e duas pequenas bibliotecas que se encontravam na dependência dos vários Departamentos e Institutos da FLUL, com a qual se fundiram para dar origem à Biblioteca da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Concomitantemente à transferência da Biblioteca para o novo edifício, procedeu-se à mudança e adaptação da respectiva estrutura organizacional e funcional, materializada na criação, em 2005, da Divisão da Biblioteca, uma das cinco que integra a actual estrutura de serviços da FLUL, de modo a responder eficazmente aos desafios e exigências dos seus utilizadores.